Treino da resistência é fundamental nos adultos mais velhos

Estudo publicado na “Journal of Strength and Conditioning Research”

21 agosto 2019
  |  Partilhar:
Uma nova declaração de posição defende que todos os adultos de idade mais avançada devem praticar treino da resistência para melhorarem a sua saúde e longevidade. 
 
“Quando questionamos pessoas sobre se querem viver até aos 100 anos de idade, poucos responderão com um ‘sim’”, indicou Maren Fragala, da Quest Diagnostics, EUA, investigadora que liderou a elaboração da declaração de posição.
 
Segundo Mark Peterson, investigador da Faculdade de Medicina da Universidade de Michigan, também nos EUA, a razão para aquelas respostas prende-se com facto de as pessoas associarem a idade avançada com o declínio físico e cognitivo, perda de independência e de qualidade de vida. 
 
“O envelhecimento, mesmo na ausência de doenças crónicas, está associado a uma variedade de alterações biológicas que podem contribuir para decréscimos na massa, força e função muscular do esqueleto”, comentou Maren Fragala. “Estas perdas diminuem a resiliência fisiológica e aumentam a vulnerabilidade a eventos catastróficos”, acrescentou.
 
A declaração de posição realça os benefícios do treino da força e da resistência em adultos mais velhos para conseguirem usufruir de um envelhecimento mais saudável. 
 
Segundo Maren Fragala, na declaração de posição são apresentadas recomendações baseadas em evidência para um treino da resistência eficaz, e exercícios focados em desenvolver a resistência muscular e programas para adultos mais velhos. 
 
O documento apresenta 11 aplicações práticas divididas em quatro componentes principais: variáveis da conceção do programa, adaptações fisiológicas, benefícios funcionais e considerações sobre a fragilidade, sarcopénia e outras doenças crónicas. 
 
As aplicações incluem sugestões para tipos de treino e quantidades de repetições e intensidades, grupos de pacientes que requerem adaptações aos modelos de treino e formas de adaptação dos programas de treino para adultos mais idosos com incapacidades ou para os que vivem com assistência ou em lares.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar