Sono mais curto poderá causar desidratação

Estudo publicado na revista “Sleep”

08 novembro 2018
  |  Partilhar:
Um novo estudo sugere que os indivíduos adultos que dormem apenas seis horas, em vez de oito por noite, poderão apresentar uma maior possibilidade de ficarem desidratados.
 
O estudo que foi conduzido por uma equipa de investigadores da Universidade do Estado da Pensilvânia, EUA, debruçou-se sobre o impacto da duração do sono sobre o estado de hidratação e risco de desidratação em adultos nos EUA e China.
 
Para o efeito, os investigadores analisaram dados de dois grupos de amostras de um estudo norte-americano conhecido como NHANES e um grupo de amostras do estudo conduzido na China, denominado Estudo Kailuan. No total, as três amostras englobavam mais de 20.000 participantes.
 
Os participantes foram questionados relativamente aos seus hábitos de sono e facultaram amostras de urina que foram analisadas relativamente a biomarcadores de hidratação.
 
Os investigadores apuraram que, em todos os grupos, a urina dos participantes que diziam dormir seis horas por noite era significativamente mais concentrada, apresentando esses indivíduos uma propensão 16 a 59% mais elevada de terem níveis de hidratação insuficientes, em comparação com os que relatavam dormir regularmente oito horas por noite. 
 
A hormona vasopressina ajuda a regular o estado de hidratação do organismo, sendo libertada ao longo do dia e durante as horas de sono. 
 
“A vasopressina é libertada mais rapidamente, assim como numa fase mais avançada do ciclo de sono”, explicou Asher Rosinger, investigador deste estudo. “Assim, se despertarmos mais cedo podemos perder a janela de oportunidade em que é libertada uma maior quantidade da hormona, causando problemas na hidratação do organismo”, acrescentou.
 
“Este estudo sugere que bebamos mais água, se não dormirmos o suficiente e nos sentirmos mal ou cansados no dia seguinte”, concluiu o investigador. Este estudo é observacional, pelo que não estabelece uma relação de causa e efeito.
 
A desidratação prejudica muitos sistemas e funções do organismo como o humor, a cognição e o desempenho físico. A desidratação crónica ou de longa duração pode causar problemas mais graves como pedra nos rins ou infeção urinária.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar