Risco de demência duplica com traumatismo cranioencefálico ligeiro

Estudo publicado na revista “JAMA Neurology”

11 maio 2018
  |  Partilhar:
O traumatismo cranioencefálico (TCE), mesmo que seja ligeiro, mais que faz duplicar o risco de demência numa fase posterior, atestou um estudo recente.
 
O estudo conduzido por Deborah Barnes do Instituto de Neurociências Weill de San Francisco, da Universidade da Califórnia, EUA, teve por base o rastreio da incidência de TCE em 357,558 veteranos militares norte-americanos.
 
Os participantes perfaziam uma média de idades de 49 anos, 91% eram do sexo masculino e metade tinham sido diagnosticados com TCE entre 2001 e 2014, tendo 54% sofrido uma contusão. O estudo seguiu os veteranos durante uma média de 4,2 anos.
 
Durante o período de acompanhamento, menos de 3% dos participantes do grupo que não tinha sofrido TCE desenvolveu demência, contra mais de 6% do grupo que tinha tido TCE.
 
Foi ainda apurado, que os veteranos que não tinham perdido a consciência na altura do TCE apresentavam um risco de demência a longo prazo 2,4 vezes maior, uma taxa que subiu para 2,5 nos que tinham ficado inconscientes devido ao traumatismo.
 
Finalmente, nos participantes que tinham sofrido TCE moderado a severo, o risco de demência aumentava em quase quatro vezes.
 
Os resultados do estudo dão mais força a resultados de outras investigações que associaram a contusão e outros TCE a várias doenças psiquiátrica e neurodegenerativas.
 
“Para aqueles que experienciam uma contusão, devem procurar cuidados médicos, dar tempo para recuperar e tentar evitar contusões repetidas. Embora o nosso estudo não tenha investigado este aspeto, há cada vez mais evidência a indicar que a repetição de contusões parece ter um efeito cumulativo”, disseram os autores.
 
Apesar dos resultados, Deborah Barnes apontou que embora o risco de demência fosse significativamente maior em quem tinha sofrido TCE, o risco absoluto continua a ser relativamente baixo. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar