Padrão de crescimento no bebé afetado pelo tipo de proteína consumido

Estudo publicado na revista “The American Journal of Clinical Nutrition”

14 maio 2018
  |  Partilhar:
As proteínas derivadas dos alimentos sólidos exercem um impacto significativo no crescimento dos bebés durante o primeiro ano de vida, indicou um estudo.
 
Para o estudo que foi conduzido pela Faculdade de Medicina da Universidade do Colorado, EUA, foi testado o impacto das proteínas baseadas em produtos láteos e baseadas em carne sobre o crescimento e ganho de peso dos bebés.
 
Os investigadores que conduziram o estudo recrutaram 64 bebés, com três a cinco meses de idade e que estavam a ser alimentados a leite artificial. 
 
Os bebés foram divididos em dois grupos iguais, tendo sido atribuído a um grupo durante o primeiro ano de vida, além da alimentação normal com leite artificial, fruta e legumes, o consumo de proteínas derivadas de produtos de carne triturada disponíveis no mercado.
 
O outro grupo recebeu, além da alimentação normal de leite artificial, fruta e legumes, proteínas derivadas de produtos láteos, na forma de iogurtes, queijo e concentrado de proteínas de soro em pó igualmente durante o primeiro ano de vida.
 
Como resultado, “os bebés apresentaram padrões de crescimento distintos, especialmente em relação ao comprimento, dependendo do facto de terem consumido alimentos suplementares baseados em carne ou laticínios”, disse Minghua Tang que liderou o estudo.
 
Com base nas medições efetuadas ao comprimento, peso e perímetro cefálico entre os cinco e os 12 meses dos bebés, os investigadores apuraram, com efeito, que a alimentação complementada com proteínas da carne promoveu um crescimento linear, tendo o comprimento em relação à idade aumentado naquele grupo e diminuído no grupo que consumiu os lacticínios.
 
Paralelamente, foi observado que as medições de peso em relação à idade aumentaram significativamente no grupo dos produtos láteos em comparação com o grupo da carne.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar