O colesterol bom poderá ser...não tão bom

Estudo publicado na revista “European Heart Journal”

16 abril 2018
  |  Partilhar:
Um novo estudo apurou que possuir níveis baixos ou altos de colesterol HDL (o chamado bom colesterol), poderá por a nossa saúde em perigo.
 
O achado, considerado surpreendente, foi o resultado de um estudo conduzido por uma equipa de investigadores do Hospital Universitário de Copenhaga e da Universidade de Copenhaga, ambos na Dinamarca, liderado por Børge Nordestgaard, associou os baixos e altos níveis daquele tipo de colesterol a um maior risco de hospitalização e de morte devido a doenças infeciosas.
 
Para o estudo, a equipa analisou dados de 97.166 participantes no Estudo da População Geral de Copenhaga e 9.387 pessoas que tinham participado no Estudo do Coração da Cidade de Copenhaga.
 
Todos os participantes tiveram o seu colesterol HDL avaliado no início do estudo e foram seguidos durante mais de seis anos, tendo os eventos relacionados com a saúde sido assentes nos registos de saúde nacionais.
 
Foi apurado que 21% das pessoas que apresentavam as concentrações mais baixas de colesterol HDL, e 8% das pessoas que apresentavam as concentrações mais altas, possuíam um risco mais elevado de desenvolverem doenças infeciosas como gastroenterites e pneumonia. 
 
Relativamente a um grupo de controlo de pessoas com concentrações normais de colesterol HDL, as pessoas com concentrações muito baixas daquele colesterol apresentavam um risco 75% maior de doenças infeciosas.
 
No caso dos participantes com níveis muito altos de colesterol HDL, o risco de contraírem uma doença infeciosa era 23% mais elevado do que o do grupo de controlo.
 
Estes resultados foram surpreendentes e preocupantes para os investigadores, pois os participantes com um maior risco de doenças infeciosas apresentavam também um maior risco de morte prematura.
 
Apesar dos resultados, este estudo não estabeleceu uma relação causal entre o colesterol HDL alto ou baixo e o risco de doenças infeciosas. O próximo passo será perceber de que forma é que aquele tipo de colesterol influencia a eficácia do sistema imunitário.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar