Metástases: identificado potencial tratamento

Estudo publicado na revista “Nature Communications”

11 janeiro 2017
  |  Partilhar:

As metástases do cancro da mama podem ser impedidas através de uma nova classe de fármacos já aprovada pela Food and Drug Administration nos EUA, dá conta um estudo publicado na revista “Nature Communications”.
 

No estudo, os investigadores da Mayo Clinic, nos EUA, identificaram que um novo alvo terapêutico, o CDK4/6, regula uma proteína metastática, SNAIL, e que os fármacos que inibem a CDK4/6 podem impedir a disseminação do cancro da mama triplo negativo.
 

De acordo com Zhenkun Lou, um dos autores do estudo, em nota divulgada pela instituição norte-americana, as metástases são uma característica do cancro e a principal causa da morte por esta doença. Apesar de os grandes progressos na terapia contra o cancro a prevenção das metástases continua a ser um desafio por alcançar.
 

No estudo os investigadores focaram-se no cancro da mama triplo negativo que é difícil de tratar, porque não apresenta os recetores para o estrogénio, progesterona ou HER-2/gene neu, que são alvos para muitos dos atuais tratamentos contra o cancro.
 

Estudos anteriores já tinham sugerido que os inibidores CDK 4/6 não eram eficazes na redução das taxas de crescimento para o cancro da mama negativo para o recetor do estrogénio.
 

Os dados deste estudo recente confirmaram que, apesar de a taxa de crescimento do cancro tripo negativo não ser afetada pelos inibidores CDK 4/6, estes fármacos, testados em diferentes modelos do cancro da mama triplo negativo incluindo xenotransplantes, foram capazes de inibir significativamente a disseminação deste tipo de cancro para órgãos distantes.
 

O investigador referiu que, no caso de estes resultados serem confirmados, esta poderá ser uma descoberta importante que pode expandir a utilização dos inibidores CDK 4/6 de forma a impedir as metástases de outros cancros que apresentem níveis elevados da proteína SNAIL.
 

Na opinião de Matthew Goetz, um coautor do estudo, estes achados podem fornecer um novo tratamento para a prevenção das metástases do cancro.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Comentários 0 Comentar