Ébola: total de mortos por contágio aumenta para 859 no nordeste da RDCongo

Dados do Ministério da Saúde da RDCongo

24 abril 2019
  |  Partilhar:
O número de mortos devido ao contágio do vírus Ébola na província de Kivu Norte, no nordeste da República Democrática do Congo (RDCongo), aumentou para 859 até 19 de abril, apurou a agência Lusa.
 
Nesse mesmo dia, o Ministério da Saúde, que combate a epidemia conjuntamente com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e organizações não-governamentais, registou quatro mortes, em Katwa, Kalunguta, Vuhovi e Butembo.
 
Os casos de contágio cresceram também face ao balanço de 18 de abril, fixando-se em 1.327, 1.261 confirmados laboratorialmente e 66 prováveis.
 
Na epidemia declarada em 01 de agosto de 2018, 387 pessoas que tinham sido infetadas com o vírus foram dadas como recuperadas.
 
Na semana passada, a OMS declarou o estado de emergência internacional face ao aumento do número de casos nas últimas semanas.
 
O Ministério da Saúde da RDCongo admitiu que a epidemia de Ébola, nas províncias de Kivu Norte e Ituri, é já a maior da história do país relativamente ao número de contágios.
 
A RDCongo foi atingida nove vezes pelo Ébola, depois da primeira aparição do vírus naquele país africano em 1976.
 
É a primeira vez que uma epidemia de Ébola é declarada numa zona de conflito onde existe uma centena de grupos armados, o que leva à deslocação contínua de centenas de milhares de pessoas que podem ter estado em contacto com o vírus e a dificuldades na resposta das organizações de socorro à doença.
 
O mais devastador surto de ébola a nível mundial foi registado em março de 2014, na Guiné Conacri, Serra Leoa e Libéria.
 
Dois anos depois, em janeiro de 2016, a OMS declarou o fim da epidemia, que provocou a morte a 11.300 pessoas, sendo que, no total, foram contagiadas 28.599 pessoas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar