Diabetes e obesidade causaram quase 800 mil cancros globalmente

Estudo publicado na “The Lancet Diabetes & Endocrinology”

04 dezembro 2017
  |  Partilhar:
A combinação de diabetes e obesidade foram responsáveis por quase 800.000 casos de cancro no mundo inteiro em 2012, apurou um estudo multinacional.
 
Liderado por investigadores do Imperial College em Londres, Inglaterra, o estudo que teve por base dados oriundos de 175 países sobre 12 tipos de cancro em 2012, apurou que o excesso de peso (possuir um índice de massa corporal (IMC) superior a 25) e a obesidade (IMC superior a 30) em combinação com a diabetes foram atribuídos ao equivalente a 6% de todos os cancros globalmente.
 
Considerados individualmente, o excesso de peso foi responsável pelo dobro dos casos de cancro em relação à diabetes, com 544.300 casos atribuídos a um IMC elevado (ou 3,9% de todos os casos de cancro mundialmente) e 280.100 atribuídos à diabetes (ou 2% de todos os casos).
 
Os investigadores apuraram ainda que em 2012 um em cada quatro casos de cancro relacionados com a diabetes (77.000 casos) foram atribuídos ao aumento global da diabetes verificado entre 1980 e 2002. Por outro lado, 174.000 casos de cancro relacionados com o peso foram atribuídos ao aumento mundial no número de pessoas com excesso de peso e obesas no mesmo período.
 
Os casos de cancro causados pela diabetes e excesso de peso ou obesidade foram quase o dobro nas mulheres em relação aos homens (496.700 e 295.900 casos, respetivamente).
 
A obesidade e a diabetes foram responsáveis por 25% dos casos de cancro do fígado e mais de um terço dos casos de cancro do endométrio globalmente. 
 
Nos homens o cancro do fígado foi o mais comum dos cancros atribuídos aos dois fatores de risco, com 42,8% dos casos. O cancro colorretal foi o segundo, com 21,4% dos casos de cancro. Nas mulheres, o cancro da mama foi o mais comum causado pelo IMC elevado e diabetes, com 29,7% dos casos atribuídos àqueles fatores de risco. O cancro do endométrio foi o segundo, com, 24,5% dos casos.
 
Os autores advertiram que se os índices globais de diabetes e de excesso de peso continuarem a aumentar, a percentagem dos cancros atribuíveis a estes fatores de risco combinados, aumentará em mais de 30% nas mulheres e em cerca de 20% nos homens. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar