Consumo de proteínas três vezes ao dia pode fortalecer músculos nos idosos

Estudo publicado na “American Journal of Clinical Nutrition”

04 setembro 2017
  |  Partilhar:
Um novo estudo indicou que o consumo da quantidade suficiente  de proteína, distribuída por três refeições diárias, pode conduzir a uma maior massa e força musculares.
 
A perda de massa muscular é uma consequência inevitável do processo de envelhecimento, podendo provocar debilidade, quedas e problemas de mobilidade. 
 
Conduzido em colaboração por uma equipa de investigadores do Centro de Saúde da Universidade McGill, da Universidade de Sheerbrooke e Universidade de Montreal, Canadá, o estudo analisou a quantidade de proteínas consumidas e a sua distribuição em adultos com 67 anos de idade e mais, através de um dos estudos de coorte mais completos do Quebeque.
 
“Muitos idosos, especialmente na América do Norte, consomem a maioria das suas proteínas diárias ao almoço e jantar. Queríamos verificar se as pessoas que adicionam proteínas ao seu pequeno-almoço, tendo assim um consumo de proteínas equilibrado nas três refeições, tinham mais força muscular”, explicou Stéphanie Chevalier, investigadora neste estudo.
 
Para o estudo, a equipa de investigadores usou informação da base de dados do estudo longitudinal sobre nutrição e envelhecimento do Quebeque, denominado NuAge (abreviatura de “Nutrition as a Determinant of Successful Aging”), que incluía quase 1.800 pessoas que foram seguidas durante três anos.
 
Os investigadores analisaram os padrões de consumo de proteínas em 827 homens saudáveis e 914 mulheres também saudáveis, residentes no Quebeque e com idades compreendidas entre os 67 e os 84 anos.
 
“Nós observámos que os participantes de ambos os sexos que consumiam proteínas de forma equilibrada durante o dia apresentavam mais força muscular do que os que consumiam mais durante a refeição da noite e menos ao pequeno-almoço. No entanto, esta distribuição de proteína ao longo do dia não foi associada à sua mobilidade”, comentou Samaneh Farsijani, autora principal do estudo. 
 
“O nosso estudo é baseado em evidência científica que demonstra que as pessoas mais velhas precisam de consumir mais proteínas por refeição porque necessitam de um maior reforço de aminoácido para a síntese de proteínas”, concluiu Stéphanie Chevalier.
 
Os tecidos, incluindo os músculos, são compostos por proteínas que consistem em aminoácidos. Se o consumo de proteínas diminui, a síntese da mesma não é feita corretamente e dá-se a perda muscular. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar