Porto vai ter mais salas de consumo assistido

Protocolo entre Câmara Municipal e ARS Norte

09 setembro 2019
  |  Partilhar:
A Câmara do Porto e a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte estão a ultimar uma proposta de protocolo para a instalação de salas de consumo protegido no município, tendo sido já concluído um estudo sobre a situação atual.
 
Recentemente, salienta a ARS Norte, foi mantida nova reunião com a CMP, com a presença da secretária de Estado da Saúde, "com vista a fazer uma apreciação prévia da situação, do posicionamento e parecer destas entidades quanto ao assunto e propostas de ação".
 
No seguimento da mesma, foi já agendada entre o município e a ARS Norte uma nova reunião de trabalho com as instituições presentes no terreno, estando a ser consolidada "a proposta de protocolo a estabelecer visando a instalação das respostas consideradas adequadas – e que não se cingem apenas às salas de consumo protegido".
 
Esta proposta tem por base o diagnóstico levado a cabo pelas autoridades de saúde e centros de respostas integradas da cidade do Porto, que pretendeu atualizar a caracterização do fenómeno das dependências e identificar as respostas necessárias, no sentido de complementar as já existentes no terreno.
 
Em resposta enviada à Lusa a autarquia confirmava o decorrer dos trabalhos com o Ministério da Saúde e as organizações da cidade no sentido de encontrar as respostas mais adequadas à questão do consumo assistido, remetendo futuros esclarecimentos para depois da conclusão dos trabalhos.
 
Antes de junho já o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, admitia em reunião do executivo ter a intenção de instalar câmaras de videovigilância no bairro de Pinheiro Torres, onde o aumento do tráfico de droga gerou um clima de medo entre os moradores.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário