Perda neuronal significativa na Alzheimer? Talvez não

Estudo publicado na revista “Scientific Reports”

19 janeiro 2018
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores descobriu que afinal na doença de Alzheimer se verifica uma diminuição reduzida nos marcadores neuronais e sinápticos.
 
A Alzheimer é classificada como sendo uma doença degenerativa, o que significa que é acompanhada por uma perda de neurónios e das terminações nervosas, ou sinapses. O presente estudo poderá tornar esta noção obsoleta.
 
Para o estudo que foi conduzido por uma equipa de investigadores liderada por Salah El Mestikawy, da Universidade de Saúde Mental Douglas, Canadá, e por Stéphanie Daumas, da Universidade Pierre e Marie Curie, França, foram analisados 171 pacientes com vários estádios da doença de Alzheimer. 
 
“Para grande surpresa nossa, ao estudarmos o destino de oito marcadores neuronais e sinápticos nos córtex pré-frontais dos nossos participantes, apenas observámos mínimas perdas neuronais e sinápticas”, comentou Salah El Mestikawy.
 
A investigadora conclui que “o nosso estudo sugere assim que ao contrário do que se acreditava, a perda neuronal e sináptica é relativamente limitada na doença de Alzheimer. Esta é uma mudança radical no que se pensa”.
 
Os investigadores procuraram ainda correlacionar estas perdas sinápticas mínimas com o nível de demência dos participantes. Os resultados demonstraram que o declínio nos biomarcadores sinápticos exercia pouco impacto sobre as competências cognitivas dos participantes.
 
O estudo sugere, de forma implícita, que a demência está associada à disfunção sináptica em vez do desaparecimento das sinapses no córtex dos pacientes com Alzheimer. A identificação desta disfunção poderá conduzir ao desenvolvimento de tratamentos eficazes para a doença.
 
“Até à data, as intervenções terapêuticas têm sido orientadas para desacelerar a destruição sináptica. Com base no nosso estudo, vamos ter que mudar a nossa abordagem terapêutica”, rematou Salah El Mestikawy.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário