Observada arquitetura molecular na infeção por Mycobacterium tuberculosis

Estudo publicado na revista “Nature”

16 outubro 2019
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores conseguiu observar e compreender, a nível molecular, a estrutura pela qual o patogeno Mycobacterium tuberculosis, responsável pela tuberculose, ataca o sistema imunitário.
 
Na infeção, o Mycobacterium tuberculosis segrega proteínas efetoras através de sistemas de secreção tipo VII. As proteínas efetoras combatem o sistema imunitário ou bloqueiam a absorção de nutrientes para garantir a sobrevivência da bactéria.
 
Estes sistemas de secreção são nano-máquinas compostas por proteínas do envelope celular e pouco se sabe sobre eles.
 
Os investigadores, da Universidade Julius-Maximilians de Würzburgo, Alemanha, em conjunto com o Centro Nacional de Investigações Oncológicas de Espanha, reconstituiram estas máquinas de secreção.
 
Foi feito um mapa tridimensional do complexo de proteínas e a partir daí obteve-se um modelo da sua estrutura molecular.
 
Os investigadores identificaram elementos importantes da nano-máquina que formam os poros de transporte e alocam elementos que transformam energia química em movimento, o que, por sua vez, encaminha as proteínas efetoras através dos poros.
 
Este estudo oferece uma compreensão mais profunda sobre a infeção e os sistemas de secreção tipo VII, revelando possíveis novas formas de terapêutica que incidam sobre estes sistemas.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário